SALVAR O PLANETA COM ESTES CONSELHOS PARA POUPAR ÁGUA E ENERGIA

 

A responsabilidade começa em nossa casa, e por isso, a Selectra, que torna a vida dos portugueses mais fácil através da comparação de tarifas de energia, em colaboração com a Junta de Freguesia de Barrosa, elaborou uma série de dicas para que possa começar a aplicar e a poupar de imediato.

 

  1. Climatizar de forma natural

 

É importante selar todas as aberturas, colocar cortinas e janelas e colocar tapetes no chão. Não apenas torna a casa mais acolhedora, como vai reduzir em cerca de 25% da energia no inverno. E agora que começou o verão, baixe os estores e feche as cortinas nas horas quando tiver mais calor. Se quiser utilizar menos o ar condicionado, deve abri-las quando a luz solar não estiver tão forte, e ficar mais fresco.

 

  1. Os termostatos

 

Geralmente, os aquecedores de água são programados para que a água quente atinja os 60ºC. Para que não se queime, acaba por misturá-la com água fria e isto é um gasto em vão. Por isso, reduza a temperatura para 40 ºC, que é o suficiente, e acaba por poupar mais água e luz.

 

  1. Eletrodomésticos eficientes “ECO”

 

O ideal é que compre aparelhos classificados com a etiqueta energética A das classes energéticas. O mercado oferece uma grande variedade de eletrodomésticos que estão preparados para usar água e energia em quantidades mesmos necessárias. Quando adquirir um novo eletrodoméstico, confirme a classificação energética, pois não vale a pena comprar um aparelho mais barato com uma etiqueta energética com a letra G, por exemplo. Pois acabará por pagar mais nas contas de energia.

 

  1. Tenha frigorífico que não gaste muito

 

É o eletrodoméstico da casa que mais consomem e que pode representar quase 20% da fatura de eletricidade, já que está ligado o dia inteiro. Cuide das borrachas que selam a porta, e troque-as quando reparar que as mesmas não fecham bem. Um conselho: deve regular a temperatura do frigorífico para os 7ºC e a temperatura do congelador em cerca de 18ºC. Além disso, deve estar cheio. Talvez não saiba, mas um congelador vazio gasta mais eletricidade.

 

  1. Atenção com o seu computador

 

Sabia que este aparelho que usa para trabalhar pode representar 10% da fatura? Deve reduzir o seu consumo ao desligar todos os periféricos que não está a usar, assim como o monitor quando deixar de o usar. Desligue tudo.

 

  1. A tecnologia da Iluminação LED, invista e poupe mais

 

As lâmpadas tradicionais consomem 10 vezes mais que as LED. De facto o preço destas é mais elevado, mas duram muito mais: entre as 8.000 e 10.000 horas). Se preferir instalar reguladores, ajustará o gasto à atividade a ser realizada em cada momento.

 

  1. Lavagens com carga máxima e consumo mínimo.

 

Sempre que for possível, deve-se colocar a máquina de lavar a funcionar com a carga máxima, selecionando um programa mais curto e de água fria. É uma dica para poupar eletricidade, reduzir a conta, bem como as emissões de gases na atmosfera. Evite exagerar na quantidade de detergente, já que mais quantidade não vai lavar melhor, apenas gera desperdício.

 

  1. Os pequenos gestos ajudam a poupar água

 

Passa mais de 10 minutos a tomar banho? Saiba que 5 minutos chega! Tente o seguinte: durante um mês, os seus banhos não devem exceder os 5 minutos. Resultado? Na sua próxima fatura de água isso vai ser evidente. Vai poupar. Por outro lado, quando estiver lavar as mãos, ensaboe sem ter a torneira aberta. E já agora, faça a mesma coisa quando escovar os dentes. Parece muito óbvio, mas imagina os litros de água que se poupa se todos em casa fizerem isto?

 

Apoios sociais destinados ao serviço da água

 

Hoje em dia, é impossível falar poupar na fatura da água, sem falar nos apoios sociais existentes neste setor. O apoio social na água está disponível e é atribuído na maioria dos municípios em Portugal, sendo uma forma de reduzir os gastos das famílias com maiores dificuldades.

 

Este apoio é aplicado na fatura em função das condições económicas de cada agregado, sendo que é atribuída de forma automática, constando, posteriormente, essa informação na própria fatura.

 

O pedido deve ser solicitado pelo titular do contrato da água, que junto do seu município, deve entregar a documentação solicitada.